Buscar
  • Cemusical

Arpejo Diminuto I tudo o que você precisa saber

Para dominar o arpejo diminuto é necessário primeiro entender que quando falamos em arpejos estamos nos referindo as notas de determinado acorde, que são tocadas separadas.


Vamos usar como exemplo acorde de Cmaj7 ou C7+. Esse acorde é na verdade uma tétrade ou seja, um acorde formado por 4 notas.



Essas notas são (C, E, G, B) que também são conhecidas como Fundamental, Terça maior, Quinta justa e Sétima Maior do acorde. Quando tocamos essas notas uma de cada vez, temos um arpejo.




Muita gente confunde o arpejo com a técnica de sweep, pois na maioria das vezes o sweep é utilizado sobre arpejos. Um dos maiores nomes dessa técnica é o guitarrista Frank Gambale.


Sweep é uma técnica que consiste em se tocar aproveitando o movimento da palheta para baixo ou para cima. É mais indicado quando se tem um número impar de notas por corda.





Agora que você já entendeu a diferença entre Sweep e arpejo, vamos nos concentrar no arpejo diminuto. Ele é formado pelos seguintes intervalos - Fundamental, terça menor, quinta diminuta e sétima diminuta.


Vamos usar o arpejo de Lá diminuto como exemplo - Esse arpejo apresenta as seguintes notas: Lá (fundamental), C (terça menor), Eb (quinta diminuta) e Gb (sétima diminuta).



O arpejo diminuto também apresenta uma característica interessante quanto a sua estrutura. Esse arpejo é o que chamamos de arpejo simétrico, pois seus intervalos estão separados por um tom e meio de distância.


Logo qualquer inversão que se faça o shape ou formato do acorde permanecerá sempre o mesmo.



O arpejo diminuto apresenta inúmeras possibilidades de aplicação melódica. A mais interessante é usá-lo como um substituto do acorde dominante.


Por exemplo o acorde de F7 (fá maior com sétima menor) é o quinto grau da tonalidade de Bbm harmônico (Si bemol menor harmônico), sendo seu dominante. Podemos utilizar o arpejo de Adim (Lá diminuto) como um substituto de F7 e resolver em Bbm.


Também podemos usar suas inversões e com isso encontrar novas possibilidades de aplicação melódica, já que Lá dim - Dó dim - Mib dim e Gb dim são na verdade o mesmo acorde.


Logo Lá dim também pode substituir os acordes de Lá Bemol maior com sétima menor, Si maior com sétima menor e Ré maior com sétima menor.


O arpejo diminuto é utilizado por guitarristas dos mais variados estilos seja, Country, Jazz, Rock ou Blues, ele se encaixa perfeitamente em um solo ou frase.

Veja como alguns guitarristas utilizam o arpejo diminuto.











Como você viu o arpejo diminuto é uma poderosa ferramenta melódica e que faz parte do vocabulário de centenas de guitarristas.


Comece praticando os exemplos desse artigo, veja o vídeo para um melhor entendimento do assunto e aplique em seus improvisos.


Boa Sorte e até a próxima.


Luciano Vieira é músico profissional e professor de guitarra há 20 anos. Durante 10 anos foi colunista das revistas Guitar Player, Cover Guitarra e Guitar Class. É autor dos métodos Improvisando com a escala pentatônica, Pentatônicas além do blues, songbook Iron Maiden e 25 licks que todos os guitarristas usam. Também transcreveu os métodos Guitarristas do Brasil e Songbook Faíska Bend.






79 visualizações

1146682352

©2019 by Cemusical Cem. Proudly created with Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now